27 de fev de 2010

Tá, hoje eu resolvi vir falar de amor. Amor em todas as suas variáveis. Amor de pais, filhos, amigos, desejos, e de saudades . O sentimento à que me refiro ultrapassa qualquer palavra que possa ser dita. É na energia que ele se move, tem vida própria . E se transmite talvez pelo toque, pelos olhos, pela alma. Nos envolve de fora pra dentro, de cima pra baixo, de um lado pra outro. Andei pensando nas minhas promessas de antes. Quanta mentira eu já disse, sem saber que era mentira. Hoje enquanto eu arrumava o quarto, pensei no que devem ser essas palavras. Que são tantas. Boas, ruins. Já eram muitas as músicas que não ouvia mais. Ia largando os versos, os compassos, as páginas, os sonhos, as dores. Racionalmente, escolhi não sentir. Alguns diziam que eu estava mentindo pra mim mesma. Hoje percebo que era verdade. Eu estava tentando enganar meu proprio coração. À primeira vista, esses riscos parecem ameaças. Sempre fui insegura, inquieta . Hoje resolvi deixar o meu coração me guiar. Como sempre, mas desta vez, sem medo. Porque se você faz o que ele manda, lá na frente tudo se explica. Viajo também com o amor, esse sentimento mágico e delicioso. Quando se ama, a gente tem a sensação de que pode tudo.

Só os olhos se comunicam nessa hora.

E a gente vai assim, brincando de sorrir dos versos trocados e das coincidências combinadas.

Vai passando a limpo a vida, passeando na luz pra entender melhor as sombras.

É que eu descobri que o segredo pra tudo são nossas escolhas.

Tudo está mudando agora. E pra melhor, eu sei.

Porque eu escolhi assim.

Deus nos deu a liberdade de escolher.

Através de nossas decisões, Ele coloca as coisas no lugar.

E tudo se encaixa tão perfeitamente.

É que hoje eu aprendi que todos os meus dias são presentes.

Que se pode renascer. Basta perder o receio de mudar, de se entregar.

Reaje a gestos, simples detalhes.

Deixe o compasso bater no contratempo.

Vale a pena!

Mesmo não sendo um conto de fadas, eu tenho o direito de ser feliz pra sempre se eu quiser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !