31 de jan de 2013



 Eu hoje acordei tão emocionada porque sei que cada vírgula da nossa rotina tem sentido.
 E que ter uma rotina é tão saudável.
 E que ter amigos nos impulsiona, e que viver um grande amor nos embeleza. 
E que fazer  a nossa parte melhora o mundo. E que ter bons pensamentos enriquece o universo.
 Eu hoje acordei tão emocionada porque tive a plena consciência de que eu posso escolher outra coisa sempre, e que no aprendizado não existe escolha errada. 
Eu hoje acordei com a alma em festa, porque sou feliz como alguém que fez as escolhas certas. 

(Marla de Queiroz)


        
Eu te aninhei em meus braços como quem aninha um poema, como quem aperta uma saudade, como quem teme aquilo que tem nas mãos. Teme quebrar, teme machucar, teme desalinhar, perder, descosturar ou esquecer. Eu te quis inteiro menino, guardei a delicadeza de teu riso debochado e a quentura da tua bochecha corada. Quis desenhar tua sombra pra pintar na minha memória, quis ser teu guia, teu rastro no escuro, tua poesia pra finalmente te chamar de meu. Então, quando te vi em meio às tempestades que inundavam teu rosto, eu te aninhei no peito, te tatuei na pele. Fiz do teu corpo ninho pro meu desespero. E te sentia comigo em cada noite insone, tua fragrância adormecida pela saudade. Teu coração ainda pulsava com o meu no mesmo ritmo de sempre. Eu te quis num abraço de conforto, te beijei a testa e te deixei ser meu, como se nenhum hiato tivesse sido exposto.

17 de jan de 2013





Depois de tantos tombos, pontapés, chutes e socos no estômago eu não esperava por mais ninguém abrindo a porta da frente do meu coração.
E entrando com a maior cara de pau como se fosse normal invadir o espaço do outro sem pedir licença.
Até que você chegou cheio de frases lindas e abraços quentes, como cafés no fim da tarde de um verão chuvoso.
Foi entrando e sentando no sofá da sala, empilhando seus livros na minha estante e bagunçando a trilha sonora da minha vida.
Entrou e foi roubando-me sorrisos e transformando tudo em um lindo jardim de margaridas. Porque eu adoro margaridas.
 Eu que por tanto tempo jurei não dar mais chance ao amor cá estou pedindo para que não vá embora.
Você fez brotar flores no outono, fez o inverno ficar quente e qualquer comédia boba ser merecedora do Oscar.
 Depois que te conheci toda música passou a parecer com a nossa história, todo dia começou a ser único, “eu e você” tornou-se “nós”.
Eu enfim entendi o que é ser singular no meio do plural.
Você entrou sem perguntar se a casa estava livre e foi ocupando cada canto com teu cheiro e contagiando os meus dias com essa sua mania de acreditar que tudo vai dar certo, e agora eu sei que vai.
Porque quando você entrelaça seus dedos nos meus eu me sinto mais forte.
Não sei se era a hora certa, não sei se existe hora certa, mas quando eu te vi arrebentar a porta e sorrir com essa cara de malandro apaixonado eu soube que queria dar uma nova chance ao amor.
 Dar uma chance a nós. Dar mais uma chance para mim.

15 de jan de 2013


Bem, sou do tipo de garota que se encanta fácil, que se entrega e sempre espera demais.
Mas com a gente tudo aconteceu diferente. Não foi amor à primeira vista. Nem à segunda, ou terceira. Quando dei por mim você já estava do meu lado, me apoiando e abraçando forte nos momentos difíceis.  Amigos são amores sem beijos. Então, você me beijou. E nós fomos além.
Talvez ao dizer sim, eu tenha entrado em um labirinto onde a única entrada seja também a única saída. 
A cada caminho que sigo, cada escolha que faço, sinto como se estivesse mais longe de onde quero chegar. 
Quero que entenda, que aquela vez não chorei porque quis simplesmente dizer adeus, aquelas lágrimas escorreram porque fiquei com medo. Com medo de acontecer de novo, mas não acontecer comigo. 
É que em meio a certeza da intensidade do que sentíamos, me perdi e decidi me dar uma nova chance - mais uma vez.
E então naqueles dias passei horas tentando fazer com que algumas rimas fizessem sentido. 
E quer saber? Não é preciso que faça sentido, apenas que me faça feliz.

13 de jan de 2013



Que a fotografia é uma arte não restam dúvidas. 
Fotos eternizam momentos bons e ruins, eternizam no papel qualquer coisa sem distinção. 
Podem tornar eterno aquilo que passa tão rápido: a vida. 
Talvez o fascínio que a fotografia provoca em todos se dá exatamente por isso, pela magia de tornar eterno algo passageiro.
Ver o mundo através de detalhes que fazem toda a diferença. Coisas cotidianas mas que as pessoas só param para observar quando são fotografadas. Desde contradições e desigualdade, até coisas simples e lindas. O sorriso de uma criança. a lágrima de emoção. Aquele anônimo triste que passa pela rua deserta da cidade cinzenta. E aquele que anda pela rua cantando. Ou talvez simples detalhes que se escondem por trás de outras belezas.
Uma foto pode dar a cada um uma interpretação diferente. Você pode criar uma história tendo como base aquela simples e poética foto. Foto é poesia, arte, hobby, amor. É a forma mais sua de demonstrar o que vê e acha importante nesse mundo lindo e contrastante ao mesmo tempo. 
Tudo pode virar fotografia, e nada também.
A simplicidade é a magia de toda e qualquer a fotografia. E em um clique, tudo pode virar eterno. 
Apenas um clique.
 Então sorria, diga xis e eternize tudo o que acha importante. Xis!

1 de jan de 2013




Em 2013 ? Não desejo clichês; Desejo o indesejável 
Desejo uma casa em Paris, uma vida em Minas , um ano difícil que seja fácil pra mim
Desejo saudade pra valorizar, desejo meu dinheiro pra administrar, desejo pessoas com quem possa contar. Desejo mostrar pra quem quiser assistir o meu showDESEJO SURPREENDER! Desejo lágrimas pra chorar e sorrisos em seqüencia pra me alegrar. 
Desejo o seu orgulho ao me olhar, desejo cresceramadurecer.Desejo amar !  
- desejo que você não tenha medo de em mim se espelhar e superar todos os seus obstáculos. .
no final de 2013, a gente conversa. ;)


O tempo passa , e com ele caminhamos todos juntos sem parar