20 de nov de 2011

 No som das batidas, sincronia entre as cordas do violão e os passos dela. 
Era de vibrações que enchia o peito pra dançar! 
Amava aquela música porque vinha de dentro e varria as angústias, cada sonho ainda não realizado. 
Como se fosse o último movimento, saltou o extâse dos tambores de lá até ela, fios de prata uniam os acordes e aquela música que acordava no corpo. 
Os suores eram as lágrimas escorrendo e molhando a roupa, os dias estavam cinzas e ela pintou a cara da vida: naquele instante ela pôde.
Ninguém parecia entender, porque de fora essa procura por razões cega os sentidos. Os olhos não viam aquela dança, porque os olhos procuravam imagens. Os ouvidos não ouviam aquela música, porque os ouvidos procuravam som. Ela desencaixou os medos, ampliou com as mãos o universo, chamou e falou aos ventos da dança que queria ter com eles. Clamou pela chuva pra lavar a lágrima de seus olhos. Foi um momento de inteireza, até o céu olhou aquela moça que bailava, mandou os pingos de chuva pra convidá-la a continuar. 
Ela dançou e se esqueceu do tempo. 


- porque às vezes é preciso deixar a música de dentro tocar, e fazer de cada situação um passo de dança diferente.

19 de nov de 2011

"A gente às vezes, se afoba e se abafa desnecessariamente.
Os mais lindos bordados da vida são feitos com os fios de delicadeza que respeitam a sabedoria amorosa do tempo e do coração."
- Ana Jácomo


E mais uma vez o fim de ano está próximo. E eu adoro isso.
Só o fim de ano tem o poder de aproximar as pessoas e derreter as distâncias.
É o sentimento. É a esperança.
É a compreensão.
Então hoje eu apenas quero agradecer.
Agradecer pelo despertar do relógio que me levou a ver o lindo sol de cada manhã, a ouvir o barulho dos pássaros, a sentir a brisa.
Agradecer pelos tropeços que me deixaram mais atenta às pedras do caminho.
Agradecer a correria que me levou a mais um passo em rumo aos meus sonhos, a realidade que me fez olhar diferente e a sabedoria concebida.
Agradeço por cada valor entendido, e por cada compromisso cumprido.
Hoje eu apenas quero sentir o lado positivo de cada experiência vivida, de cada oportunidade bem aproveitada. 
Porque no fim, a essencia é simplesmente a fé.
Faz tempo que não nos vemos.
Faz tempo que não sei como consigo caminhar sem ter você do meu lado.
Faz tempo que não contemplo teu sorriso de anjo, nem o suave tom da sua voz.
Já faz tempo que sangro de saudades.
Então, deixe-me viver. Deixe-me levar. Deixe-me sentir que ainda o tenho aqui.
Deixe-me voar. Deixe-me pensar que posso alcançar o céu - porque um dia eu sei que irei mesmo alcança-lo.
Deixe-me correr junto a brisa e me encantar mais uma vez pelo que todos dizem estar perdido.
Só quero que me deixem viver cada detalhe escondido, que você ainda que longe, insiste em mostrar nos instantes do meu dia!
Quase não percebi, porém já se iniciou o por de sol, desvestindo a noite de seus sombrios cueiros.
E eu deixo que a noite se abata sobre mim feito gostas de sereno.
Bem assim, o anoitecer é lindo.
Lá do alto, uma estrela pisca pra mim como se pedisse uma serenata.
Num flerte a anos luz de distancia, sorrio agradecida.
Aos poucos, as luzes mortiças da cidade impedirão meu contato com esses suavez pontos cintilantes que sorriem pra mim cada anoitecer.
O melhor dos presentes de Deus, depois de um longo dia.
A noite cai e é tão linca, repito.
Basta olhar em torno para descobrir.
Sentada na areia quente da praia, ela via as horas se arrastarem lentamente.
Escorregarem tediosamente naquele monótono dia de domingo. 
Mais a frente crianças brincavam e suas gargalhadas eram como sedativos para sua dor, bem lá dentro.
De relance olhou para uma mesa ali perto.
Um casal conversava tranquilamente. Eles sorriam vez ou outra. Era nítido o amor que, pequenino ainda nascia entre eles. Já era notavel. Estava nos olhares.
Desviou sua atenção para o mar, o barulho das ondas quebrando nas pedras a fascinavam.
E ali pertinho, o oposto. Um casal de velhinhos abraçados, parecia comemorar longos anos de pura felicidade. Um amor maduro, contente.
Não pôde deixar de pensar, se o amor do primeiro casal cresceria de tal forma.
Para ela, chegava a ser constrangedor pensar no amor.
Pra não dizer doloroso.
Mas ali, diante dos ultimos fragmentos alaranjados do por do sol, deixava suas más lembranças no fundo do mar. E implorava, por felicidade!

14 de nov de 2011

"Eu gosto mesmo é daquele que chega chegando, sem rosas, sem flores, sem frases bonitas. 
Gosto daquele que vem com um sorriso, com brincadeiras e piadas. 
Não preciso de um cara que me emocione todos os dias.
Eu quero mesmo aquele que brinque comigo, que ria comigo, que me faça rir. 
Eu quero aquele que me chame de minha."

13 de nov de 2011

 
Eu aprendi com os livros que a felicidade é algo tangível. 
Percebi que o amor também poderia ser sentido com os olhos, com as mãos. 
E então, eu descobri que poderia criar o meu mundo, que ele poderia ser cor lilás ou azul sempre. Eu descobri que posso ser autora de finais felizes, que posso também fazer alguém feliz com um simples olhar.
A verdade é que o amor só te traz dor quando se ama errado. 
E nesse mundo de livros aprendi como amar certo, amar é sempre bom. 
Pelo simples fato de ter alguém para se admirar e mesmo com defeitos acha-lo perfeito.
Porque é perfeito, e ponto final.
Aprendi que não preciso aceitar as dores que o mundo traz. Eu posso muito bem tornar o meu mundo melhor.
Ah, a felicidade!
Para alcança-la não precisa de muito, só apenas da sua imaginação e dos seus sentimentos.

5 de nov de 2011

Parecia que alguém tinha recém pintado o céu, de tão azul.
Respirei fundo. e disse : seja bem vindo Novembro


Um sorriso, um olhar, um simples gesto e tudo muda.
Não será fácil, eu sei. Mas que seja surpreendente.
Apesar de qualquer coisa, continuo sempre a caminhar.
Através dos raios de sol, dos ventos de outono, do gélido inverno, continuo seguindo em frente.
Conquisto, apesar da chuva.
Mas que sejam abençoadas as surpresas risonhas desse caminho.
Que sejam abençoadas cada dádiva generosa que eu receber.
Não sei o que o futuro pode me reservar porém, também sei que o meu futuro, sou eu quem faço.
Tenho é que estabelecer um compromisso comigo, e atentar para os detalhes da vida.
A pressão me deixa mais forte, as duras lições fazem a diferença.
Então, abro os olhos e tenho certeza: será um mês mágico!
É tão dificil te imaginar longe. A saudade se faz realidade.
Porque as vezes corremos tanto pela vida, que deixamos passar tantas coisas bonitas.
As vezes queremos que o fruto amadureça antes do tempo.
Temos tanta pressa.
Mas somente o tempo sabe o momento exato de dar o presente que merecemos.
E eu me sinto orgulhosa por ter esperado pacientemente o meu presente da vida.
Quando eu menos esperava, alguém me encontrou. Me reencontrou. Me reinventou. Me encantou.
Você é sempre tão doce, tão qeurido, tão lindo.
Consegue arrancar um sorriso meu quando ninguém mais consegue.
Como já dizia Caio F., a gente se aproxima de tudo que nos completa, nos faz feliz e nos quer bem. É assim que me sinto contigo, e eu torço para que seja reciproco. Nunca encontrei alguem com tanto em comum comigo. Como um reflexo meu. Isso é bom, nunca acreditei que opostos se atraem!
Ja me machuquei demais com um, esperei demais de outro. Agora não.
As coisas vão dar certo. Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz. Porque se não tiver, eu sei que a gente inventa.
Uma alma pede a outra. Pede abraço apertado. Pede beijo demorado. Pede corpo pra aquecer.
E assim, o riso é sincero.
A vida me ensinou que a distancia é algo relativo, pois por mais que se esteja distante de quem se gosta, no coração estão sempre perto. Eu sei que essa distancia servirá apenas para provar que nossos laços sao firmes e verdadeiros. Que ela nos ensine a amar cada vez mais, de um jeito mais leve.  Porque eu sei que é amor. Se preocupar, se importar, querer perto não tem outro nome, tem? Que juntos possamos construir um amor sincero que transcenda ao tempo. Que cresçamos juntos, conhecendo profundamente um ao outro. Que a rotina não nos afete, vamos nos reinventar, nos renovar a cada dia.
Porque por você vale a pena. Porque por nós vale a pena.