22 de jun de 2010


'Acho que a gente tem que vencer. Ou lutar. E ficar bem. Feliz.'

[caio f]
.


Uma das coisas mais importantes para mim é enxergar o outro.
Antecipar as necessidades, talvez. Seja com um carinho, um beijo, uma palavra, uma atitude, um abraço, um silêncio, um grito.Tirar de dentro o que corrói os sentimentos, se expor, demonstrar, fazer.
 O tempo passa, as coisas vão se ajeitando.
Eu procuro, até demais, olhar para quem está ao meu lado e tentar entender o que acontece dentro da pessoa. Profunda? Sim, muito. É tanta profundidade que cansa, me cansa, te cansa, cansa o universo.
No meio disso, tento ser mais rasa, mas descubro que sentimento tem que ser profundo, senão não sobrevive.
Seria um erro esperar mais? Mais compreensão, mais doação, mais paciência, mais cuidado, mais emoção, mais verdade e menos palavras soltas. Era para ser tão simples.
Porque somos julgados a toda hora por isso, por sentir. Por ser.Por amar.
Quer me magoar? Diga que não sabe, adie, esqueça, diga que não tem certeza.
Prefiro ter conversas sérias olhando no olho. Eu também confundo as coisas.
Ninguém sente igual a mim, ninguém gosta de tudo claro e transparente como eu.
As pessoas apenas querem viver. Sem porquês.
E eu penso: por que questiono tanto? Não seria mais fácil ficar quieta e nadar de acordo com as ondas?
Pode ser.  Mas prefiro ir pro-fundo de um mar calmo, água pura onde mergulho. Porque descobri um novo jeito de nadar.
Um novo jeito de olhar pra mesma história e contá-la com novas palavras com novas cores.

Um comentário:

  1. MT LINDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    e não, não é errado sentir muito.
    melhor sentir muito do que não sentir...
    adoro oq vc escreve, de verdade!

    bjão

    ResponderExcluir

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !