19 de fev de 2011


As gotas lá fora caem uma simultânea a outra, tornando a chuva intensa. 
Escorrem na vidraça da minha janela.
O barulho me traz uma sensação harmoniosa. 
E consigo, um desejo único de reinventar, e de reviver.
O vento sopra, querendo arrancar-me de dentro do meu casulo.
Mas esta noite eu ainda ficarei aqui, no calor e aconchego dessa nostalgia. 
Amanhã eu prometo sair, sem rumo e sem destino. Amanhã.

Um comentário:

  1. Que Lindoo! é mto bom ter a capacidade de reinventar e reviver a cada dia independente da situação,ou doq venha a sentir!

    ResponderExcluir

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !