26 de mar de 2011

Eu já tive vontade de ir embora. De ir embora pra bem longe. Vontade de me esconder.
Vontade de ficar sozinha, num momento só meu. 
Eu e Deus. Eu e o ar. Eu e eu. 
E chorei por gente que foi embora, por gente que chegou e por gente que sempre permaneceu. 
Chorei do nada, chorei por tudo, chorei.
Encontrei o que não precisava encontrar, superei expectativas, bati meus próprios recordes, procurei força em pessoas, abri mão de muitos sonhos, fui negativa muitas vezes, me emburrei por coisa boba, briguei sem necessidade, tratei mal quem sempre me tratou bem, sorri por bobeira, falei sozinha, inventei caminhos, sofri por amor e minha história continua. 
Sabe, é difícil alcançar metas, objetivos e sonhos. É difícil quando descobrimos que é preciso lidar com diferenças e enfrentar medos. É difícil aceitar as perdas e muitas vezes não saber pra onde ir.
Mas nós aprendemos desde pequenos a cair e se levantar, aprendemos que precisamos de proteção, de pessoas, de amor e de segurança. 
Eu aprendi muito em pouco que vivi, mas aprendi.
Aprendi a respeitar, a ser melhor a cada dia e acreditar. Acreditar sempre.
Enquanto há vida, enquanto há coração pra pulsar e alguém pra eu amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !