9 de out de 2011

Hoje é vespera de um outro dia qualquer e eu estou triste. Acordei com saudade. 
Saudade do seu rosto. Saudade do seu sorriso. Saudade de seus conselhos. Saudade de você, vovó!
Já fazem 5 anos que você partiu e ainda dói muito sua ausência.
Choro. Choro feito criança.
Um dia, eu sei que o tempo, vai curar minha ferida.
Mas hoje eu quero colo, lembranças doces, cheiro da pele, vontade de abraço.
Quem já sentiu sabe.
Acordei com vontade de beijo e carinho .
Acordei pensando que você estava aqui; .mas era só saudade. 
Um saudade tão forte que me trouxe seu cheiro e a sensação do seu abraço.
Ai, saudade...
Lembro tão claramente da última vez que te vi:
Sua aparência traquila, serena e sempre confiante.
Eu chorava. Sabia que seu fim estava próximo. Eu podia sentir.
Você sorriu pra mim como quem dissesse que tudo ficaria bem.
Não havia palavras. 
Sua voz e seus movimentos foram tirados um mês antes da sua partida.
Ainda assim, você estava em paz.
E naquele dia chuvoso e triste, você partiu.
Como uma casa grande se tornou tão pequena? Eu não cabia mais dentro dela.
Havia perdido meu chão, minha base.
Por muitas noites chorei até cair no sono.
E é verdade que você atingiu um lugar melhor, mas eu ainda daria o mundo para ver seu rosto.
Como eu queria você aqui , vó.
Tantas coisas aconteceram em minha vida depois que você se foi.
Você teria orgulho de mim, eu sei.
Hoje eu tenho meu trabalho. Hoje eu tenho meus estudos.
Hoje eu tenho minha vida.
Estou na faculdade vó: realizando meu sonho de ser feliz ajudando as pessoas. Lembra?
Ainda não tenho um amor. Mas acho que não estou longe de viver um bem verdadeiro.
E sim, tenho grandes amigos.
Por vezes tropeço numa pedra ou outra, mas eu me levanto sempre.
Mesmo machucada, eu não vou parar.
Daqui a alguns anos, serei uma fisioterapeuta e você não estará aqui pra ver meu sorriso triunfante.
Mas daí de cima, eu sei que me olhas.
Quando a noite cai, é pra estrela mais brilhante que eu olho.
Sim, me sinto mais perto do céu. Mais perto de Deus. Mais perto de ti.
E mesmo que eu não possa abraçá-la eu posso senti-la!
E assim, vou prosseguindo.
Quebrando pedras e plantando flores [...]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !