12 de abr de 2013


 Você não sabe quantas vezes falei seu nome em conversas paralelas,
e quantas músicas escutei pensando em você.
Não sabe quantas vezes imaginei o som da sua voz, só porque estava com saudades.

Também não faz idéia do quanto já fiquei olhando fotos suas por longos horas,
 e sorrindo sozinha. 
Talvez as pessoas tenham razão, não é que eu não te esquecerei, a verdade é que eu não quero esquecer você.
 Não precisa se importar, não precisa entender.
  Que seja.
Ainda estou aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !