25 de jul de 2012


Escrevo porque me atrevo. Escrevo pra me perder, e para me salvar; a encontrar respostas nas entrelinhas da vida que não vejo quando olho pela janela. 
Escrevo a janela, e o jardim inteiro.
 Escrevo também pra colorir sombras que vivem dentro do coração.
 Escrevo pra confessar minhas verdades e enfeitar minhas mentiras. 
Escrevemos todos nós no espelho a refletir cenas, romances e asas. Ainda que eu escreva da gaiola a declamar céu azul, daqui não voo, mas minhas letras levitam plenas, já que não sei aprisionar sentimentos.
 Coleciono letras pra salvar minha lucidez e preservar minha quota de insanidade.
 Por isso, parabéns à todos aqueles que deixaram de sonhar ilusão pra sentir verdades, medos e raios de sol a esquentar coração e deixar poesia voar e tomar conta da estante, do instante e da vida inteira que os olhos ainda não leram. 

Feliz dia do escritor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !