1 de ago de 2012



É que a gente gosta de celebrar o amor todo dia, sem data. 
 A gente gosta é dos abraços sem aviso, dos encontros sem horário, dos beijos que nos faz dar risada, e também dos que damos entre risos. Coisas assim, bem a nossa cara. 
A gente nem sabe direito o dia que tudo começou, a gente só sabe que é amor. 
Que parece sempre novo e faz a gente querer continuar suspirando de alegria. E você também é boa companhia, mesmo triste, mesmo preto e branco porque pra mim você sempre tem cor. 
É que o maior motivo da gente se encontrar foi pra descobrir o amor em outras formas.
 E que amar tem tantos significados que até me perco. Mas você me acha, sempre.
E amar talvez seja outra coisa. Uma mistura de pé no chão e cabeça no teu peito.
É você ir embora mas deixar tudo comigo. Olhos, cheiro, mão, palavra, riso... 
Quero ficar presa dentro do teu abraço por muito tempo. Esse sentir-se livre estando presa. É que teu abraço serve de curativo pras dores todas. 
É o jeito mais fácil do meu coração alcançar o teu.
 Um amor que vai além de dividir problemas ou riso. Não cabe, não tem nome. Ele é. 
Que a gente continue com essa sintonia que só a gente tem e com uma alegria com cara de sexta-feira-feliz. 
Que é uma das coisas mais bonitas e que quero guardar pra sempre.Sempre. E cuidar do amor.
E sei que coração é coisa pesada pra se dar. Sei também que ele me pertence. Mas mesmo assim quero dá-lo a você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !