17 de set de 2012






Sorria menina. Lava o rosto, pinta a cara, ergue a cabeça. Calça um salto, endireita a coluna, sai pra rua. Segue em frente, encare o horizonte, busque o infinito. Sorria menina. Deixe a dor, já dizia a minha avó, dá beijinho que cura, procure novos lábios, vai atrás de outros remédios. Sorria menina. Levanta dai, sai desse marasmo, esquece essa tristeza. Liga o rádio, dança em frente ao espelho, esquece esse regime louco e se entope de doce, toma um banho gelado, colore o cabelo. Sorria menina. Desfila com um cara novo, um modelo 6.0, desses com músculos no cérebro, apaga as indiretas, apaga o sentimento, apaga a saudade, apaga as lembranças, apaga ele dai de dentro. Sorria menina. Fique firme, fique forte, aperta o peito, livre-se da dor, escreva um texto bonito para aquele que é perfeito pra você, mas que ainda não te conhece, seja racional, seja só razão. Sorria menina. Liga para aquele seu amigo, manda uma mensagem para aquele garoto que sumiu, vai até lá fora como quem não quer nada e analisa quanta coisa melhor te espera, coloca aquela blusa branca que você morre de vergonha de usar, solta o cabelo, cante no chuveiro, liberte-se do sofrimento. Sorria menina, o mundo não tem botão de pausa.
Vai viver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, opine, se expresse. Esse é o seu espaço. Que ele seja doce !